Lin Yi Hsuan

W1siziisijuzzmy1njdhndm0nmvhnmflmdawmda5nijdlfsiccisinrodw1iiiwinti4edm0nsmixv0

(Yi-lan, Taiwan, 1985)
Vive e trabalha em São Paulo
-
Lin Yi-Hsuan graduou-se em artes plásticas na Universidade Nacional de Artes de Taipei em 2007, e atualmente vive e trabalha em São Paulo. A mudança para o Brasil aconteceu em 2011, após participar da mostra coletiva Preguntame Como!, na galeria LOGO. Na exposição, o artista apresentou uma instalação monumental feita de desenhos sobre papel serigrafado, chamando a atenção do público, instituições de arte e colecionadores. A partir de então, seu trabalho teve presença constante nas principais feiras de arte nacionais e internacionais, tais como SP-Arte, ArtRio e SCOPE/Miami, além de ser incluído em exposições coletivas no Brasil e em Taiwan, dentre elas Drawing Now: Contemporary Taiwanese Drawing, no museu Hong-Gah, em Taipei, em 2011. Dentre suas principais exposições individuais destacam-se See ya in a bit, na galeria LOGO, em São Paulo, em 2013; Por Estos Días, no LAENE – nuevo museo energía de arte contemporáneo, em Buenos Aires, em 2010; e The Sticker of Police File, na galeria Nai-Bei, em Taipei, em 2006.
-
Em 2012, em colaboração com o grupo de teatro Shakespeare’s Wild Sisters, Lin produziu o livro Be Wild, com mais de 700 páginas de desenhos e colagens. Já em 2013, concomitante à exposição See ya in a bit, o artista publicou o livro What am I doing here, com relatos, impressões, fotos e desenhos produzidos durante suas viagens por Honduras, Argentina e Brasil, compilados em uma espécie de diário experimental. Acompanhando sua produção, percebe-se que Lin construiu um vocabulário visual dinâmico, de acordo com seu estado de espírito nômade. Sua iconografia particular inclui portas, barcos, pessoas de chapéu e bruxas, entre tantos elementos, sempre relacionados às palavras-chave que o artista elege para nortear cada trabalho. Lin participou do programa de residência artística do 18th Street Arts Center em Santa Mônica, Califórnia. Sua obra faz parte da coleção do Instituto Figueiredo Ferraz.

obras