Lin Yi Hsuan

W1siziisijuxndbiyzk0zdg5zge3mjexytawmdawmijdlfsiccisinrodw1iiiwinti4edm0nsmixv0

Nascido em 1985, na pequena Yi-lan, em Taiwan, Lin Yi Hsuan passou a maior parte da infância treinando como ginasta. Em seguida optou pela carreira de artista, estudando na escola local e depois mudando para a capital, aonde ingressou na Taipei National School of the Arts.
-
Depois de completar seus estudos, Hsuan decidiu ir contra o fluxo dos colegas artistas que rumavam para a Europa. Ele embarcou para Honduras, como voluntário para cuidar de crianças carentes e iniciou uma jornada pessoal de transformação. Um ano depois, vai para Buenos Aires, onde seu talento é celebrado por artistas locais e realiza suas primeiras exposições na América Latina, em espaços independentes. Ainda assim, nesse período o tempo para a arte foi escasso, pois teve diversos empregos para se manter, trabalhando no comércio da comunidade taiwanesa local.
-
Foi no Brasil, no final de 2011, que Hsuan se estabeleceu como artista. Integrante da coletiva “PREGUNTAME COMO!” na galeria LOGO, apresentou uma instalação monumental de desenhos sobre papel previamente serigrafado, chamando atenção do público, de instituições e de colecionadores. Depois seu trabalho ainda marcou os estandes da galeria em feiras como a SP-Arte e participou de coletivas no Brasil e em Taiwan, como a mostra Drawing Now: Contemporary Taiwanese Drawing no Hong-Gah Museum,em Taipei. Em 2012, colaborando com o grupo de teatro Shakespeare’s Wild Sisters, Hsuan produziu o livro Be Wild, com mais 700 páginas permeadas por seus desenhos e colagens.
-
Na exposição individual “See ya in a bit”, que inaugurou em março de 2013 na LOGO, Lin Yi Hsuan apresentou a produção relacionada às suas últimas experiências, deslocamentos e relacionamentos em Honduras, na Argentina e no Brasil. Produzida principalmente em São Paulo, mas valendo-se também de estudos e referências pesquisadas anteriormente, a narrativa visual da viagem de Hsuan se desdobra com liberdade extrema na figuração, mesmo em composições meticulosamente arquitetadas. Em conjunto com a mostra e complementando a mesma, foi lançado o livro “What am I doing here”, algo como um diário de viagem experimental, com relatos, fotos e desenhos de Hsuan. A publicação é acompanhada de um zine sobre o futuro, de um poster poema e de uma bandeira.
-
Lin Yi Hsuan acredita ter concluído um capítulo de sua história como artista nessa trajetória recente, porém intensa. Acompanhando sua produção, percebe-se que foi construído um vocabulário visual dinâmico, de acordo com seu estado de espírito nômade. Sua iconografia particular inclui portas, barcos, pessoas de chapéu e bruxas, entre tantos elementos, sempre relacionados às palavras-chave que elege para nortear cada trabalho. Mesmo com estruturas e uma agenda expressiva como ponto de partida, sua obra mantém espaço generoso para experimentar as possibilidades da forma e explorar sentimentos complexos, intraduzíveis da linguagem pictórica.
-
Hsuan está participando de um programa de residência artistica no 18th st Art Center em Santa Monica, California. A experiência vai até janeiro de 2014

obras