sobre

W1siziisijuzmddhm2zmzdg5zge3nwmxntawmdawmijdlfsiccisinrodw1iiiwinti4eduyocjdxq

A LOGO nasce do alinhamento de três pontos de vista distintos para a arte contemporânea: Carmo Marchetti, formada em História da Arte pela Università di Roma, com especializações no Institute of Contemporary Art e na Sotheby’s, em Londres. Foi curadora de exposições como Contra o Verso (Galeria Bergamin, 2008) e projetos para instituições como o Museum of Latin American Art, na Califórnia; Lucas Ribeiro, mais conhecido como “Pexão”, jornalista e curador, sócio-fundador da galeria Adesivo (2003 – 2008) e diretor da galeria Fita Tape, em Porto Alegre. É sócio do estúdio de criação NOZ.ART e idealizador da mostra itinerante de arte urbana e contemporânea TRANSFER; Marcelo Secaf, médico radiologista, colecionador e consultor de arte contemporânea. Integrou o Conselho Administrativo da Pinacoteca do Estado de São Paulo por seis anos, quatro deles como presidente.
-
Localizada na Rua Artur de Azevedo número 401, a LOGO ocupa o espaço projetado pelo arquiteto Felippe Crescenti para uma das primeiras galerias de arte contemporânea de São Paulo, a Subdistrito. E foi justamente através dessa galeria que Marcelo Secaf, um dos sócios da LOGO, começou colecionar arte, nos anos 80. Com o fim da Subdistrito, em 1992 Raquel Arnaud passa a ocupar o imóvel com seu Gabinete de Arte, onde fez história realizando exposições por quase duas décadas, até se mudar esse ano para a Rua Fidalga. A galeria LOGO ocupa o endereço histórico com uma nova proposta: apresentar e discutir arte que emerge de universos paralelos, de iniciativas independentes e culturas urbanas. Uma visão que considera a produção dos artistas em toda sua amplitude, além dos circuitos das galerias e museus, evidenciando a relevância de suas obras para a sociedade.
-
Desde sua inauguração, em agosto de 2011, a LOGO foi celebrada na imprensa, em veículos como Folha, Estadão, Select, Bamboo e Isto É, e se destacou em feiras de arte contemporânea, como a SP-Arte e ArtRio. Em seu programa expositivo, mostrou individuais extensas, como a exposição Obra, de Fabio Zimbres, ambiciosos projetos internacionais, como a coletiva Preguntame Como, percursos reunindo obras de diferentes décadas da produção de um artista, a exemplo de S.I.G.L.A., de Patricia Furlong, e diálogos com nomes emblemáticos da arte contemporânea brasileira, como a mostra Solitário inconformado, de Leonilson. Com o trabalho da galeria, seus artistas representados rapidamente passaram a integrar importantes coleções de arte particulares e institucionais, como foi o caso de Sesper (Itaú Cultural), Fabiano Rodrigues (Banco Espírito Santo), Walter Nomura (Pinacoteca do Estado de São Paulo) e Lin Yi Hsuan (Instituto Figueiredo Ferraz).
-
Quanto ao nome LOGO, ele simboliza a consciência de que o mundo hoje é movido pela comunicação visual. Uma analogia para a produção artística que, como uma boa logomarca, atrai olhares e comunica sem palavras, para então estimular a interpretação de diferentes camadas de significado.
-
Facebook
Instagram
Twitter
Pinterest
-

contato

info@galerialogo.com


rua artur de azevedo, 401

sp / brasil cep 05404-010

veja o mapa

tel fax

+5511 30620865 +5511 30622381


newsletter

receba nossa newsletter:

enviar