Arquivo Marker: Luciana Araujo

postada em: 27 out 2012

A instalação que Luciana Araujo mostrou em Marker, um mosaico de telas de serigrafia usadas é, de certa forma, uma maneira dela lidar com a fundação de seu trabalho. Não por acaso, entrei em contato com a obra de Luciana primeiramente através de estampas de camisetas da sua marca independente Rock Chick, vendo seus desenhos publicados na revista Simples e nos zines que ela mesmo editava. Desenhos minimalistas, delicados e melancólicos de jovens rockeiros andrógenos.
-
Luciana usava a camiseta como suporte para difundir o que fazia no papel. Em outras estampas, explorava imagens icônicas que revelavam sua relação particular com a música e todo um estilo de vida relacionado, principalmente ao rock. Um olhar bastante influenciado também pelo universo gráfico e moda de Tokyo, através da relação dela com o bairro Liberdade em São Paulo, e pelo estado de espírito sombrio e chuvoso de Londres, onde morou um pouco antes de fazer a sua marca.
-
A Rock Chick é o exemplo perfeito de empreendimento que fica nesse limbo que estamos explorando em Marker, entre a marca e o projeto autoral, entre o branding e a arte. As coleções de camisetas e acessórios evoluíram de acordo com os interesses expressivos da artista, ignorando tendências e estratégias de marketing. Em sua produção recente, onde predomina a pintura, as composições seguem com a força da estampa, porém a serigrafia aparece de maneira sutil, em detalhes e sobreposições de preto sobre preto.
-
Entre os diferentes projetos que Luciana desenvolveu para a exposição, ela acabou optando por essa instalação que, na verdade, sempre foi uma constante em seu atelier abarrotado com telas de serigrafia. Por outro lado, surgiu o desafio de compor com as cores e materiais dessas matrizes que não foram escolhidas conscientemente, pois não apareciam no resultado final do trabalho. No total, a instalação conta com 60 telas de serigrafia em diferentes dimensões, gravadas com arte original e usadas pela artista ao longo de seus últimos 10 anos de produção.
-
– Pex